fbpx

3 minutos de leitura

Provavelmente, nenhuma empresa pode afirmar que já concluiu toda a sua transformação digital. Digitalizar uma empresa nunca foi uma iniciativa pontual – em vez disso, é um ciclo contínuo enquanto o negócio tiver novos objetivos em vista. 

Mudanças sempre são necessárias nas empresas e isso vai desde a criação de um design até a implementação de tecnologias. Afinal, pare para pensar: design de logotipo da empresa – com nome ou sem nome

Essa pode parecer uma pergunta simples, mas a sua decisão pode fazer toda a diferença para o seu negócio. Quando se trata de transformação digital é exatamente sobre isso que estamos falando. Mudanças e melhorias. 

A sua empresa não pode ficar estagnada e ultrapassada por seus concorrentes. A transformação digital é a abordagem pela qual as organizações impulsionam mudanças em seus modelos de negócios e ecossistemas, aproveitando as competências digitais. 

Quer saber quais as principais áreas você pode digitalizar em sua empresa? Continue a leitura e confira! 

 

O que é a transformação digital em empresas?

As tecnologias digitais são associadas ao propósito de atingir três objetivos: otimizar as operações internas, melhorar a interação dentro dos ecossistemas da organização e criar produtos e serviços que os clientes desejam e esperam. 

No entanto, o valor de ter uma transformação digital que aproveite as tecnologias digitais vai além desses três objetivos. 

Também pode ser usado para abordar e fortalecer cinco áreas que estão sendo digitalmente afetadas e para as quais algumas mudanças são necessárias para que as organizações adotem com êxito a abordagem digital correta.

Do ponto de vista da casa de pesquisa, a transformação digital é multifacetada, envolvendo diferentes tipos de transformação, para que toda a iniciativa seja verdadeiramente abrangente, abrangente e holística.

 

Principais áreas para digitalizar em uma empresa 

Aqui estão as áreas da sua empresa que você deve ter atenção quando se trata de digitalizá-la.

Arquitetura empresarial digital

Gerenciar e controlar a complexidade significa ter que entender todas as diferentes partes da empresa e como elas se encaixam, como trazer novas partes e como manter tudo funcionando de forma eficiente.

Ao contrário da era da informatização, onde tudo era muito mais simples, a complexidade de gerenciar as mudanças nesta era digital aumentou muito. 

Somado ao fato de que realizamos mudanças contínuas e cegamente em nossas organizações usando as mesmas abordagens tradicionais, os ambientes de TI se tornaram mais caóticos. 

Isso resultou em custos cada vez maiores, redução na capacidade de resposta organizacional e velocidade de resposta, bem como diminuição da flexibilidade e adaptabilidade a interrupções.

A solução/abordagem tradicional não é mais eficaz e precisa mudar.

Daí a razão pela qual a Arquitetura Corporativa Digital é essencial, pois fornece percepções melhores e mais claras das forças internas e externas, permitindo que decisões mais bem calculadas sejam tomadas. 

Exemplos dessas decisões são: a melhor forma de fornecer e integrar tecnologias digitais, quais projetos estão estrategicamente alinhados, mais importantes e têm o maior retorno, como um projeto ou tecnologia em particular deve ser implementado ou se ele precisa ser suspenso, se necessário, e assim por diante.

Transformação de liderança

Não conseguimos enfatizar o suficiente, como é importante para a liderança de uma organização promover a cultura digital em toda a empresa que abraça a governança e a mudança.

Para uma transformação digital bem-sucedida, a liderança permite e capacita muitas coisas para acontecer. Por exemplo: 

  • Aumentar a consciência e percepção do ecossistema de negócios;
  • Adotando a inovação como um modelo de negócios;
  • Adotando o método Agile para planejamento e governança;
  • Aplicando os critérios de avaliação para canalizar financiamento para iniciativas digitais estratégicas em toda a empresa.

Portanto, sem a transformação da liderança por meio do digital, será difícil fomentar a cultura digital em toda a empresa, um componente muito importante para a organização navegar com sucesso por toda a jornada de transformação digital.

Transformação da experiência omni-channel

Os hábitos de consumo estão evoluindo rapidamente, possibilitados por novas tecnologias digitais e pela demanda por simplicidade, conveniência e gratificação instantânea.

Como resultado, todos os pontos de interação com os clientes devem evoluir junto com as necessidades do cliente. 

Uma empresa pode liderar o caminho eliminando a integração face a face do cliente, com atendimento ao cliente virtual, um aplicativo móvel que elimina completamente agentes de serviço físicos e agências físicas; tudo o que os clientes precisam é de um telefone celular e conectividade para completar seus requisitos de transação.

Mas, enquanto isso, o que está acontecendo com os processos de organização interna que devem dar suporte a tudo isso?

Os processos são tradicionalmente projetados em torno dos departamentos e acabam sendo isolados uns dos outros, pois os departamentos podem ser territoriais, especialmente no que diz respeito a funções e dados. 

Além disso, as equipes online tendem a ser separadas das equipes offline também, cada uma sem a menor ideia do que a outra está fazendo e como isso impactará a organização como um todo.

A tendência digital começou a mudar esses processos internos. Os processos precisam começar a levar em conta a jornada do cliente, sempre que ele se envolve com os produtos e serviços de uma empresa, do início ao fim, de forma digital.

Transformação de informação

O gerenciamento de dados é uma das chaves para oferecer suporte à experiência omni-channel. Para ser capaz de extrair ideias e fornecer valor e utilidade, os dados de todas as fontes novas e existentes devem ser integrados e consistentes.

Depois de aplicar big data e tecnologias analíticas em todas essas informações relacionadas a clientes, transações de mercado, serviços, produtos, ativos físicos e experiências de negócios, não apenas novos fluxos de receita podem ser gerados, mas a tomada de decisões torna-se informada e mais impactante.

Para conseguir isso, uma organização precisa ter sua arquitetura de informação modelada e conectada, idealmente como parte de uma implementação de transformação digital mais holística.

Transformação do modelo operacional

À medida que tudo começa a se encaixar, a próxima coisa a se trabalhar é tornar as operações de negócios mais responsivas e eficazes, aproveitando produtos/serviços, ativos, pessoas e parceiros comerciais conectados digitalmente.

O modelo operacional de uma organização pode não diferir muito do modelo operacional de outra empresa. Para o cliente que está fora da organização, ele pode apenas olhar para a superfície e não ver nada de exclusivo sobre uma empresa em particular.

A transformação digital adere a essa estrutura e infraestrutura para oferecer suporte a níveis mais altos de disponibilidade, confiabilidade e escalabilidade, enquanto gerencia custos, complexidade, riscos e redundância.

Transformação da fonte de trabalho

Pessoas são o recurso mais valioso de qualquer organização. Reconhecer quem são seus contribuidores internos e externos para os valores organizacionais é uma coisa, mas otimizar sua produtividade e flexibilidade é outra.

Isso requer levar em consideração o gerenciamento de habilidades e talentos de TI, bem como um programa de desenvolvimento contínuo de competências para que eles atinjam e sustentem o nível de competência desejado para desempenhar suas funções com eficácia no ambiente de trabalho digital de hoje.

Usar o recurso certo para atingir os objetivos de negócios certos é muito importante, especialmente se você deseja aproveitar a miríade de serviços em nuvem e serviços intermediados externamente por aí.

Hoje em dia, a terceirização de serviços, principalmente na área de TI é algo que vem se tornando cada vez maior entre as empresas. Você gasta menos recursos e possui uma mão de obra qualificada de excelência.

Quando se contrata serviços terceirizados, você acaba contratando profissionais com experiência que podem otimizar os seus serviços, que faz valer muito mais a pena os recursos da empresa contratante.

Quando se terceiriza, além de tudo o que já foi explicado, temos em nossa disposição o foco e determinação máxima do colaborador. Pois estes profissionais tendem a executar os serviços de uma maneira mais ágil e com excelência pelo motivo de que já passaram por outras empresas e experiências. Estes profissionais guardam tudo que aprendem em cada contratação, e sintetizam para cada vez mais se desenvolverem.

Isto faz com que fiquem sempre motivados a trabalhar em novos horizontes profissionais dentro de suas respectivas áreas. 

Conclusão

Se adaptar às mudanças é essencial para qualquer empresa, inclusive quando se trata de transformação digital. 

Adotar e aplicar a digitalização em sua empresa pode garantir que uma transformação seja estabelecida como uma cultura que está verdadeiramente conectada e cobre todos os aspectos importantes de uma organização.

Isso é imprescindível para que a organização seja capaz de atingir seus objetivos de negócio, dentro do tempo necessário, utilizando os recursos necessários alocados, realizando mudanças com base nas necessidades reais da organização, em vez de suposições cegas.

Gostou das dicas? Esperamos que sim e que, a partir de agora, esteja muito mais claro para você quais as principais áreas você pode digitalizar em sua empresa! 

Você pode também gostar