4 minutos de leitura

A cada dia que passa, as empresas vêm se preocupando ainda mais com a transformação digital. Muitas vezes, ela é incentivada internamente, mas quando isso não acontece, ela é ressoada pela concorrência, que parece estar sempre um passo à frente.

Porém, alcançar a maturidade para uma plena transformação digital na empresa nem sempre é tão simples quanto parece. É preciso ter um plano estratégico para o processo, e contar com parceiros dentro e fora da companhia é essencial.

Segundo pesquisa do Boston Consulting Group (BCG), 70% das transformações digitais nas empresas não são consideradas bem-sucedidas, um número alarmante diante da importância desse assunto no mundo dos negócios.

Com base nessa pesquisa, reunimos os principais motivos pelos quais os projetos de transformação digital falham. Confira!

 

Os objetivos da transformação digital não foram bem definidos

Em qualquer ciclo de planejamento de projeto o início é a definição de objetivos. E com a transformação digital não é diferente.

Por ser muito amplo e essencial para a sobrevivência dos negócios, essa avalanche de inovação corre o risco de iniciar repentinamente, sem a devida estratégia prévia.

Muitas das empresas que responderam à pesquisa da BCG afirmaram sentir dificuldade de ter um monitoramento eficaz do progresso da transformação digital em direção aos resultados esperados. Porém, ao tentar fazer esse acompanhamento, percebe-se que a maioria delas não tinha uma definição clara de quais as reais expectativas da companhia ao iniciar sua trajetória rumo ao digital.

 

O board não está convencido

As empresas que iniciam seus processos de transformação digital de forma segregada — sem a colaboração de todas as áreas, mesmo aquelas não relacionadas à tecnologia e inovação — também tendem a ter problemas durante e após sua conclusão. 

Isso porque o comprometimento da liderança e stakeholders é essencial para a mudança de cultura da empresa, que precisa iniciar daquelas pessoas que tomam decisões até atingir todas que colaboram com a empresa. 

Para isso, a área de inovação precisa ser reconhecida pelo seu potencial estratégico, permeando todos os setores e conseguindo o comprometimento mútuo da gestão para que as transformações ocorram como esperado e possam beneficiar todos os aspectos da empresa.

 

A experiência do cliente não está no centro

Mais do que convencer o board, o objetivo da transformação digital não pode perder de vista seu maior ativo: o cliente.

A jornada de compra deixou de ser linear e passou a ter inúmeros pontos de contato. Isso significa que as empresas precisam garantir uma boa experiência ao seu cliente independentemente do canal. É aí que entram as estratégias omnichannel, que passam a ter o consumidor como ponto de partida para qualquer tomada de decisão, orientando produto, preço e comunicação em favor dele.

Logo, se um projeto de transformação digital não considera, em primeiro lugar, as dores do seu cliente, ele provavelmente não trará o resultado esperado.

A equipe responsável não está devidamente capacitada

A implantação de talentos de alto calibre é fator determinante para o sucesso do projeto de transformação digital nas empresas. Equipes preparadas precisam ter mais do que conhecimento técnico em tecnologia. Elas devem ter habilidades para impulsionar os times a adotar mais rapidamente as soluções desenvolvidas, tornando-se agentes de transformação na empresa.

Além disso, devem fazer melhor uso dos recursos disponibilizados pelas empresas, aplicando metodologias ágeis e garantindo, assim, que a direção correta seja seguida antes, durante e depois da entrega do projeto.

 

Os modelos de negócios estão ultrapassados

Transformação digital não deve ocorrer somente da porta para fora. Isso significa que não basta passar a imagem de uma empresa inovadora. É preciso verificar se existe a necessidade de mexer no modelo de negócio ou fazer adaptações nele.

Nesse sentido, o desenvolvimento de produtos digitais pode ser um aliado. 

Mais do que isso, adotar uma cultura a favor da inovação é importante e garante que os negócios planejem sua própria obsolescência para manter seu produto relevante na nova economia.

O uso de dados ainda é segregado

Transformação digital não acontece sem data driven – cultura de dados. Muitas das empresas falham em suas iniciativas de disrupção por não utilizarem esse recurso como fonte para a tomada de decisão, e acabam esquecendo da importância de usar seus dados de forma unificada como fonte de informação primária.

Logo, o uso de plataformas digitais é primordial para direcionar os próximos passos rumo à transformação digital, seja ela em nível de comunicação, produto e/ou cultura.

Por mais complexa que possa parecer, a transformação digital é um caminho sem volta para as empresas, que dependem desse importante passo para se manterem relevantes em um mercado cada vez mais competitivo. Porém, ela precisa ter suas bases bem edificadas para garantir que esse  processo desafiador gere bons resultados a médio e longo prazo.

Quer saber como criar iniciativas inovadoras a favor dos resultados do seu negócio? Entenda como a cultura de produto pode ajudar!

Você pode também gostar