5 minutos de leitura

Esta é uma das dúvidas que afligem quem precisa de profissionais de programação: devo optar por um desenvolvedor web freelancer ou CLT?

São empresas que têm dificuldade em identificar o momento em que começa realmente a fazer sentido contratar um desenvolvedor web com carteira assinada para o time.

Não é uma decisão simples mesmo! E essa complexidade extrapola a discussão sobre a modalidade de contrato, seja CLT ou PJ.

Afinal estamos falando de:  

1) Um mercado superaquecido, que faz a disputa pelos mais qualificados ser enorme;

2) Falta de uma abordagem realmente capaz de fazer brilhar os olhos desse profissional, que prioriza desafios acima de tudo;

3) Dificuldades na pré-seleção de profissionais da área de tecnologia;

4) Insistência em um recrutamento passivo.

 

E por aí vai…

Dá uma olhada neste dado publicado pela StackOverflow:

As oportunidades para desenvolvedores devem crescer mais de 27% até 2024

Ou seja, eles estarão cada vez mais requisitados. Neste post, vamos ajudar você a entender de forma muito prática o momento do seu negócio e os sinais que merecem atenção para definir o tipo de relação de trabalho que atende de forma mais adequada o seu budget e necessidades.  

Desenvolvedor freelancer ou CLT: exemplos práticos

Digamos que você precise de um site para a sua empresa, de um script de tratamento de dados ou de um protótipo para validar uma ideia.

O que esses jobs têm em comum?

Todos são projetos específicos, demandas temporárias, que pelo menos a longo prazo NÃO têm relação direta com o core business da empresa – aquilo que ela realmente sabe fazer e é considerado o seu ponto forte.

Em outras palavras, projetos que, num primeiro momento, não afetam a operação do modelo de negócio.

Nesses casos, um profissional freelancer é uma boa pedida! 💪

Mas e se estivéssemos falando de um e-commerce, por exemplo?

Tudo mudaria de figura…

Motivo:

A complexidade bem maior do job..

Neste último caso, o do e-commerce, contratar um desenvolvedor web ou uma equipe completa de freelancers profissionais por um período mais longo de tempo seria o recomendado. Porque:

– É um projeto que requer melhorias contínuas à medida em que vai crescendo e precisando de melhorias/atualizações constantes

– A inserção de alguém de fora nesse projeto exige uma curva de aprendizado grande

– Uma equipe dedicada, que se comunique e evolua junto, tem maior probabilidade de garantir melhores resultados

Resumindo: quando já se tem um Software de base definida, o apenas um freelancer NÃO é o melhor caminho.

Outra situação em que NÃO se deve optar por um desenvolvedor freelancer: como forma de reforçar a equipe, pensando em economia.

Perde a empresa e perde o freelancer:

– A empresa porque não vai ter alguém com o entendimento do negócio e do cliente nos níveis desejados.

– E o freelancer porque dificilmente vai ter a mesma entrega de alguém que vive o dia a dia da empresa.

É completamente diferente quando o profissional, em vez de só apagar incêndios, participa do planejamento e da evolução de um projeto. Pense nisso.

 

E financeiramente falando?

O profissional sem ligação formal com a empresa pode valer mais a pena do que um CLT, se estivermos tratando de uma demanda específica.

Mas tenha em mente que, na ponta do lápis, o freelancer pode custar cerca de 2 X mais do que o desenvolvedor web contratado.

Concluindo

Vale freelancer:

– Antes de botar para rodar um MVP,  validando o potencial do projeto antes de investir nele

– Desenvolver projetos com escopo fechado, sem relação com o core business da empresa

Vale contratar CLT:

– Para projetos mais complexos e contínuos, que mereçam comunicação bastante alinhada com o time e o bom entendimento sobre o negócio e o cliente.

Vale equipe de freelancers profissionais:

– Para produtos digitais e aplicativos de modo geral quando sua empresa não tem know-how de desenvolvimento de software e contratar desenvolvedores sem uma segurança no gerenciamento pode custar muito mais caro.

Dica: existem empresas especializadas em gerenciamento de equipes de desenvolvedores freelancers profissionais, os Prolancers. Podem ser ótima alternativa para garantir profissionais em sintonia com as suas necessidades e com a entrega desejada para demandas específicas. E há também plataformas inteligentes para contratação de profissionais. Seja qual for seu caso, a tecnologia está ao seu lado.

Ficou com mais alguma dúvida em relação ao momento certo para um desenvolvedor web freelancer ou CLT? Conte para a gente!

 

Este conteúdo foi produzido em parceria com a Geekhunter

 

Você pode também gostar